RSS

Arquivo mensal: setembro 2009

Por Ele e para Ele .

Cópia de 41

Sabe, uma das coisas que eu aprendi nessa viagem foi que Deus é fiel em cada detalhe. Sabe quando uma criança está aprendendo a andar, e a mãe fica atrás dela, pronta para segurá-la assim que ela ameaçar cair? É mais ou menos isso. Eu posso estar enfrentando o que for, Ele me segura. E se eu cair, Ele me mostra Seu poder, e me levanta. E eu entendi isso de fato, dia 17, na sexta-feira.

Eu tenho uma amiga, a Emily, que eu conheci ela na 7ª série, e a gente ia e voltava da escola juntas, e conversávamos sobre várias coisas, e muitas vezes, qualquer assunto, chegava em religião, Deus, etc… e todos nós sabíamos que ela não acreditava em Deus (pelo menos é o que ela dizia). Mas, pelo fato de que eu me tornei muito amiga dela, eu consegui arrancar dela de que ela acreditava sim em Deus, mas tinha medo de que alguém provasse que Ele não existia.

Mas ficou por ai mesmo, não levei a diante o assunto, até mesmo porque na metade do outro ano, ela mudou de cidade. Nós só conversávamos pela internet, mas nenhum assunto especial. E semana passada, ela veio passar as férias aqui em SP, ai conversamos por telefone, e ela decidiu me visitar na sexta à tarde. Ela chegou com uma colega, que mora na rua que ela morava quando estava aqui em SP ainda, ela me abraçou e tal, vocês podem imaginar a festa que duas amigas fazem quando se encontram depois de certo tempo. E antes mesmo de subirmos as escadas para entrarmos na minha casa, ela me disse: “ Isa, acho que vou virar evangélica”. Na ora eu olhei pra e fiquei meio assustada, mas sabia que ela não estava brincando, afinal, ela sempre teve um enorme respeito por mim e pelas diversas religiões.

Então eu pedi pra ela que me explicasse aquilo direito. A amiga dela começou a contar a história. Não sei se vocês ficarão surpresos como eu fiquei, mas vou contar. Foi assim, ela estava conversando na rua com um grupo de amigos, então elas (a Emily e sua amiga) começaram a cantar aquela musica “Como Zaqueu”, é, eu sei, todos vocês conhecem. Elas não estavam cantando como se estivessem zuando, mas as outras amigas dela, começaram a falar, duvidando mesmo, se elas tinham coragem de ir do outro lado da rua, em uma Assembléia, onde estava tendo um culto naquela mesma hora, e pedir pra cantar “Como Zaqueu”.

Bom, como eu conheço a ousadia dela, e como ela me contou, ela e sua amiga foram lá falar com o pastor. E conseguiram. Elas cantaram a música toda, e depois o pastor conversou com elas, e elas aceitaram Jesus. E foi engraçado que depois que elas me contaram tudo aquilo, fomos conversando, e elas me contando várias coisas, e tirando dúvidas, e eu respondendo, e eu me perguntava “de onde ta saindo tudo isso?”, e Deus me falava que era Dele. Foi tremendo gente. É incrível como Deus usa a gente, mas só se você deixar. Mas também, Ele nem precisa, Ele nos usa por misericórdia não é!? E é engraçado que eu tenho uma outra amiga, que eu oro desde a 5ª série por ela, e oro até hoje sabe, e oro sempre, pra ela conhecer Jesus, ela sabe que eu sou evangélica, já falei várias vezes sobre Deus mas nunca cheguei na parte do ‘apelo’. E a Emily, que eu tinha “esquecido” de orar por ela, me aparece com esse testemunho.

Sabe, é ai que eu aprendi a importância da oração sabe, e não é só a oração em si, mas você orar com fé, com a fé de uma criança, Deus sempre vai te responder, não importa se a resposta for sim ou não, Ele te escuta, e te responde. Nós temos que começar a depender de Deus, essa foi a palavra chave da viagem, dependencia. E quando você ora, você mostra que você depende, ou pelo menos tenta depender de Deus. Sem depender de Dele, não seríamos nada, na verdade, nós não somo nada, eu não sou nada, Ele é tudo em mim.

Isabella, vivendo por Ele e para Ele.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19/09/2009 em Conteúdo.

 

Alegria \õ/

277152_smiley_faceÉ difícil falar sobre isso. é como estar com fome, ver um prato de comida na sua frente, e não se alimentar. É como ter um guarda chuva na mão, e chegar em casa todo ensopado. A um tempo atrás fui na casa da tia de um amigo, ela tinha um filho, de mais ou menos 4 anos de idade, ele ficou um bom tempo apontando para alguma coisa na estante que tinha na cozinha, a mãe dele já impaciente, querendo saber o que ele queria, pegando tudo o que tinha na mesa e oferecendo para ele. E de sua boca só de ouvia “me dá, me dá, eu quero”. E eu fiquei pensando “o que ele tanto quer? Já tem tudo nas mãos!”

Foi ai que eu comecei a filosofar (como meus amigos mais íntimos dizem, rs) comecei a pensar porque eu ando tão triste, se Ele me salvou, se Ele me ama, se Ele está comigo o tempo todo, se Ele é tudo pra mim, então… Ele é o motivo da minha alegria! Ele TEM que ser o motivo da minha alegria, e eu determinei que a partir daquele dia, eu faria de tudo para que isso se torne verdade em minha vida.

Sim, Ele é o motivo da minha alegria, do meu sorriso, do meu respirar. Ele prometeu voltar e me buscar, me tirar deste lugar perfeito, cujo a desobediência custa a acreditar que tudo isso é Dele. Ele é o motivo da minha alegria, porque Ele vive em mim, eu sei que eu erro, eu peco o tempo todo (quem não peca o tempo todo?) mas mesmo assim, cheia de defeitos, Ele me escolheu. Ele poderia ter desistido de tudo, e ter tudo pra Ele, mas não, “Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a PAZ estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. (Isaías 53:5)

PAZ! O que te passa pela cabeça quando você escuta essa palavra? Já ouviu aquela história de… uma ilha, sozinho, deitado numa rede com água de coco. Paraíso? Não.. não… paraíso é onde eu vou morar com meu Pai, e vai ser muito mais que areia, mar e água de coco. Eu andarei em ruas de ouro, vou morar em uma casa que o próprio Deus construiu pra mim, vou vê-lo todos os dias, imagina… vou ver o cara que cujo eu esperei a vida toda, que eu sempre busquei, mesmo não sentindo, que eu sempre amei, mesmo cercada de tanta bobagem, eu o vou abraçá-lo (que alegria)!

“Deus desistiu de todas as coisas para que você pudesse ter todas as coisas, Ele morreu para que você pudesse viver, e viver eternamente. Só isso (tudo isso) já merece seu louvor e agradecimento contínuo (sua alegria), você nunca mais deveria se perguntar por qual motivo deveria ser grato (sou sorrir)” (Uma vida com propósitos)

Só Ele pode te dar a verdadeira alegria, mas você não entende isso, você tem ela nas mãos, mas não consegue enxergar, é como uma invenção de um cientista maluco, você pega, analisa, e joga fora, acha que é demais pra sua cabecinha, você acha que não saberia como usar essa máquina estranha. Mas eu te digo… é tão simples: pergunta para o cientista *-*

 
3 Comentários

Publicado por em 18/09/2009 em Conteúdo.

 
 
%d blogueiros gostam disto: